PREVENÇÃO AO COVID-19: Hospital da Mulher suspende cirurgias eletivas e consultas ambulatoriais

Medida está em vigor desde sábado (21) e tem duração de dez dias, segundo a direção da unidade

Foto da Internet

O Hospital da Mulher Dra. Nise da Silveira suspendeu por dez dias, desde a meia-noite desse sábado (21), as cirurgias eletivas e do mutirão, assim como as consultas ambulatoriais. De acordo com a diretora-geral do hospital, Eliza Barbosa, a medida foi necessária para que sejam evitadas as aglomerações, em atendimento ao decreto de emergência do governo do Estado para conter a proliferação do novo coronavírus (Covid-19).

Os demais serviços serão mantidos seguindo o Protocolo de Manchester, em que os pacientes são classificados por meio do uso de cores. Esse procedimento permite definir rapidamente qual é a situação de cada um para que haja mais agilidade nos atendimentos.

As gestantes que derem entrada no hospital serão atendidas na Classificação de Risco. Já a Área Lilás, da Rede de Atenção às Vítimas de Violência Sexual (RAVVS), vai atender, de modo prioritário, crianças e adolescentes que sofreram algum tipo de abuso nas últimas 72 horas. Após esse período, as consultas e os exames deverão ser agendados.

Ainda segundo a diretora-geral do HM, o hospital está observando as recomendações emitidas pelas autoridades sanitárias nacionais e a gestão local do Sistema Único de Saúde (SUS), no que se refere à organização dos serviços oferecidos à população.